Acervo Light

Museus em tempos de Pandemia de COVID-19

Museus, instituições de grande relevância em qualquer sociedade por serem as guardiãs da memória social e da cultura dos povos por todo mundo, tem no seu DNA ( quando falamos de museus tradicionais) a troca direta de experiências com seus visitantes e o público em geral. O ato de receber visitantes em suas salas de visitação, ou de receber pesquisadores, traz uma enorme satisfação para qualquer profissional da área.

imagem do container principal



Infelizmente, a pandemia da COVID-19 trouxe enormes desafios para a área. De acordo com relatório da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, a pandemia levou à queda de 70% nas visitas a museus pelo mundo em 2020, e um declínio de 40% a 60% em suas receitas em comparação com 2019. Mostra ainda que os museus ficaram fechados por uma média de 155 dias em 2020, e desde o início de 2021, muitos deles tiveram que fechar as portas novamente.

Apesar das restrições, do fechamento dos museus para visitação pública e da redução de atividades, as equipes de vários museus se desdobraram para manter a continuidade das ações básicas voltadas para a preservação, a pesquisa e a comunicação - e no Museu Light da Energia não foi diferente. Nesse contexto, formas criativas de comunicação foram encontradas através do engajamento digital e da ampliação de conteúdo online.

Ou seja, apesar de seus espaços físicos ficarem fechados, os museus procuraram estreitar ainda mais a comunicação com seus públicos, de formas diversas, mantendo suas atividades,  preservando seus laços com a comunidade, colaborando para a discussão deste momento complexo e de enfrentamento, com novos desafios e formas de viver.

Hoje com o avanço da cobertura de vacinação, observamos que várias instituições museológicas retomaram suas atividades. Embora de forma gradual, as expectativas deste retorno são boas, e tudo indica que o contato direto com seus públicos será retomado.

Hoje, 18 de dezembro, no Dia do Museólogo, uma data tão especial e marcante para qualquer profissional da área, a reabertura destes espaços culturais simboliza a virada da página em direção ao cumprimento da sua missão.

A data foi instituída em 31 de maio de 2004.


Fontes consultadas:

Nações Unidas

IBRAM

Veja também